segunda-feira, 30 de julho de 2012

J.K, um enfezadinho de um metro e meio

J.k- tu não é chegada em trabalhar muito não né?
Eu-  não, vai falar que é gostoso?
J.k- uma moçona dessa
Eu- Sou filha de baiano...
J.k- mas os baianos que conheço são todos 'trabalhador'
Eu- Então. Sou filha de dois baianos, trabalharam tanto que eu já nasci cansada.

Ali e só aí ele me deu o primeiro sorriso.

J.k. é o porteiro aqui do prédio, um tipo enfezado que é educado porque tem que ser, porque é politicamente correto porque se não fosse mandaría todos os moradores tomarem em seus respectivos cus.
Manjei a dele de cara e decidi não deixar ele me mostrar como agir, não reagi aos mau humores dele e tento desde então fazê-lo rir. Quem ri ao menos se dá um segundo de calma em meio ao caos. De nossos papos só reclamou, falou de violência, do trânsito, dos problemas do prédio. Eu falei pra ele dos parques, de reciclagem, de hortinha orgânica na varanda, de como é bom o trabalho dele, poder ajudar e ser gentil com pessoas o dia inteiro, que era uma benção.
Ele ainda não me engoliu e prefere a zona de conforto que é reclamar do mundo ao invés de abraçá-lo.
Eu vou vencê-lo pelo cansaço.( Ofereci meu livro,  disse que não lia. mas que sabia de tudo pela televisão
)
A verdade é uma só minha gente, quem não lê leva a vida no nascer, crescer e morrer e não é.A vida é um presente pra nós, é um eterno fluir .
De novo\: vou vencê-lo pelo cansaço, aos poucos ele já começou a sorrir pra mim....

Sil

Que você brilhE

Ontem durante uma roda de Dança circular um poema meu foi lido e a pessoa que estava declamando não conseguiu terminar, a emoção foi mais forte o choro brotou fácil dos olhos daquela mulher. Rapidamente outra pessoa continuou e no final fui aplaudida.
O que me chamou a atenção foi como um poeminha bobo que fiz quando vi um recém nascido(filho de uma amiga, com poucas semanas de idade) poderia emocionar uma pessoa tão iluminada quanto aquela(Ana, o nome). Voltei pra casa feliz mas intrigada e meditando sobre o assunto me dei conta de que a arte não tem endereço, não tem idade nem sexo. E o que toca uma pessoa pode tocar outras mil.
Segue o poema:

Que você brilhe,
que deixe sua luz ser..

Que deixe o seu ser luzir.

Que você, flor
floresça,
cresça...
Deixe graça e perfume
e imune,
faleça...

Que você seja
o que quer
que seja
mas seja,
feliz...

Que você perceba,
que enquanto há vida
o melhor é que ela
seja bem vivida.

..........
A pessoa em questão havia perdido o irmão a poucos meses,fiquei sabendo depois. E lógico que fui falar com ela no final, concluindo com nossa conversa rápida  que  a morte ainda é uma coisa triste pra nós, seres de pouca iluminação. precisamos nos desapegar de quem amamos, não somos um do outro,somos do mundo. A morte deve ser vista e sentida como uma evolução.

Então:
'Que você também brilhe e viva enquanto há vidA.!

bom dia, boa semana, boa sorte, boa vidA!

Sil

sábado, 28 de julho de 2012

ontem lá no parque

Luz
de
fim
de
tarde.
O dia velho
se despede,
a noite,
fresca e nova
se apresenta.
Lua e penumbra
têm a vez.

sil

isso é só o fim

Rabisquei
no papel
que
te
queria

prá
mim.
Num
descuido
imaginei
que
sim

(cio)
im

Não tenho medo,eu só sei voar

Eu fiz silêncio
e te misturei
com o frio.
Não tenho medos
nem segredos.
Tenho é fome
de sonhos e
chocolates.

Sil

Poeme-se

     Uma vez ouvi de uma pessoa que eu amava muito que eu era feliz porque me contentava com coisas simples.
Na hora me deu um gelo por dentro porque eu estava descrevendo um por de sol quando ouvi isso dela.
Mas não falei nada, me calei. Me calei muitas outras vezes diante de observações assim de amigos que talvez não entendessem esse meu jeitão. Por amor, me calava.
Nunca coisa ela acertou: sou feliz.
Mas eu quero ´que todos aqui concordem comigo mesmo que em pensamento : Aonde que um por de sol é uma 'coisa simples' ???
Saudade dos hippies das novelas, das cenas que apareciam eles aplaudindo o por de sol, eu também aplaudo..Bom, eu abraço árvores também....

     Eu acho que me poetei com o tempo

Acho que ser poeta é isso de se enterter olhando um bicho, nem que for um besouro, um louva  deus ousado,
De se perder esquadrinhando a paisagem,
o esmiuçar das nuvens, o achar beleza em qualquer coisa ,
qualquer coisa .
E da coisa pensar mil coisas.
Se explica esse interesse nos passarinhos e pedras?
Se explica esse desapego a tudo que não for eterno?
Não, eu sei que não.
Mas a poesia não pede explicação.


Silvana Gonçalves

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Com vocês: Carlos Drummond de Andrade

HISTÓRIA NATURAL

Cobras cegas são notívagas
O orangotango é profundamente solitário.
Macacos também preferem o isolamento.
Certas árvores só frutificam de 25 em 25 anos.
Andorinhas copulam no vôo.
O mundo não é o que pensamos.

<<<<<<<<<>>>>>>>>>>>>>>

AUSÊNCIA

Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência, essa ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.

<<<<<<<<<<>>>>>>>>>>>>>

HIPÓTESE

E se Deus é canhoto
e criou com a mão esquerda?
Issso explica, talvez, as coisas deste mundo.

<<<<<<<<<<>>>>>>>>>>>>

Há males que vem para o bem.

Amanheci na incógnita do sentir/pensar.
Das dúvidas que aparecem quando você já tinha traçado um rumo.
‘Há males que vem para o bem’, ‘Há malas que vão para Belém’ e como ouvi ontem,
‘Há malas que vão para Itanhaém..’
A utopia maior consiste no que você quer, como quer e o que querem para você.
O que idealizaram para você.
Lembro que quando saiu a primeira edição do ‘Poemas para Você’ um amigo de
Londrina-Pr falou: “Agora, Sil, você tem que ir no programa do Jô”
Provavelmente eu não vá no tal programa, nem assisto o tal programa.
E provavelmente para esse amigo a glória não está em escrever e sim em mostrar que
se escreve.
Meus sonhos são outros.
Dividir as rimas e os sentimentos.
Deixo a glória  para os deslumbrados

Sil

quarta-feira, 25 de julho de 2012

do verbo Ressonhar

Ressonhando já que os sonhos lá de trás se materializaram.
É preciso sempre ter um sonho na cachola,
é preciso para se manter a chama acesa.

Mudando com o tempo...

A gente vive defendendo nosso ponto de vista, nossos interesses, nossos objetivos como se tudo fosse estático, eterno e não é.
Também mudamos, não sou a mesma nem da hora que acordei.
Tudo muda.
Aceitar a diversidade em cada um é um caminho para uma vida mais feliz.
Não sou a mesma e espero que você também esteja o tempo todo mudando.

'Somos eterno fluir.'

Vou ter que desenhar?

Não sei a vida
que escoheu
pra você.
Vivo essa que
escolhi pra viver.
Não me julgue
ou pondere,
não me ocupo
com sua
pré- opinião.
Não me preocupo
com sua falta
de imaginação.
Por último, não
perca tempo
seguindo meu
meu enredo.
Não sou novela..
Ocupe-se com a
sua história.
E que seja bela!
Aproveite seu
tempo, 
não o perca....

Sil.

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Texto do III Festival Mundial da Paz

Sem nada para levar que possa me prender,
Sem medo de errar
E com muita vontade de aprender.

A paz no mundo começa entre nós,
Quando eu aceito o teu modo de ser. 
Sem me opor ou resistir
E reconheço tuas virtudes 
Sem te invejar ou me retrair 
E faço das nossas diferenças 
A base de nossa convivência. 
E, em lugar de te dividir em mil personagens, consigo ver-te inteiro, nu, real, 
Sem nenhuma maquilagem, 
Companheiros da mesma viagem 
No processo de aprendizagem do que é ser gente.

A paz no mundo começa
Quando as palavras se calam 
E os gestos se multiplicam, 
Quando se reprime a vergonha 
E se expressa a ternura, 
Quando se repudia a doença e se enaltece a cura Quando se combate a normalidade 
que virou loucura 
E se estimula o desejo de melhorar a humanidade, De construir uma outra sociedade, 
Com base numa outra relação...

Uma relação em que amar é a regra, 
E não mais a exceção.


(...)
Namastê.

Acorde e Viva

Viva a vida plena e gloriosa que lhe pertence por direito e herança. Nada tema. Você tem dentro de si toda a sabedoria, todo o poder, toda a força e toda a compreensão. Elimine as ervas daninhas da dúvida, do medo e da incerteza, para que elas não sufoquem o lindo jardim que existe em seu interior e seja permitido somente ao que existe de melhor crescer em total liberdade e perfeição. Libere o que existe em seu interior    para que reflita no exterior; você não pode esconder o que traz dentro de si, por mais que se esforce. Se existe caos e confusão dentro de você, é isso que será refletido para o o mundo através da sua aparência, da maneira como se comporta, das suas ações e das coisas com as quais você se rodeia. Quando seus pensamentos são elevados, beleza e perfeição são refletidos para fora de você. Você é como um espelho polido: nada permanece oculto.

do livro Abrindo Portas Interiores,Eileen Caddy, leitura diária dia 23 de julho.

sábado, 21 de julho de 2012

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Bom dia começa com alegria!

A vida é isso que acontece enquanto fazemos planos.
É a lua nova se mostrando, a nova frente fria chegando.
É o novo amigo te conhecendo, o velho te estranhando.
É vida os sabores que se experimenta, as sensações as
quais você se apresenta.
É vida sua sede em ser você, em alimentar seu
interior com o que mais te apetecer.
É vida seguir no próprio ritmo, despreocupados
com o senso comum ou com o status quo.
Viver é muito bom, uma experiência
incrível, só sobreviver é que é
um sofrimento.
Então, viva!
Descubra o que te alegra e se cerque disso
com maestria, viver bem e de acordo com
sua natureza é o que fará valer a pena
cada dia
Bom dia, bom dia e bom diA!

'O que será que não pode ser?' Titãs

'Pode ser que seja um bom dia; precisa ser tratado com cuidado.'
M. Cunnninghan,  livro 'As horas'

Acordo todos os dias pensando em desembrulhar 'o presente'.
Parece fácil e prático esse agir mas o tempo que perdia
sofrendo ou lamentando o passado era mesmo um tempo
jogado fora e bem, não temos esse tempo pra perder.
Me atenho ao hoje, ao desenroar do dia com cuidado
e maestria, que tudo seja perfeito segundo o meu querer.
Tenho nas mãos uma gama infinita de possibilidades para
o dia de hoje.
São coisas que posso fazer para tornar esse dia
memorável, mesmo não acontecendo nada de tão especial.
As atitudes diante do mesmo, as atitudes diante do
próximo, as atitudes diante dos acontecimentos é que
vão me indicar lá pro finalzinho,lá pelas 22,23 horas se
esse foi ou não um bom dia.
Todos os dias acordo com esse pensamento: Bom dia!
E eu espero de verdade que seja um bom dia.
Queira muito isso também.
Não perder tempo com o que já foi e claro,sonhar com o
futuro  mas antes disso, estar presente no presente
e fazer de tudo para que seja bom! 
Bom dia!

Sil

Bom dia,avantE!

Chegar lá é descobrir
que 'lá' não é um
lugar,
é um
momento.
chegar bem é
descobrir que
você é apto a
tudo que vem...

S.i.l.

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Mulher de fases

Sou de fases,
idêntica à lua...
Imperceptível para alguns
minhas mudanças...
Camaleoa, disfarço com
uma piada o olhar que teima
em entristecer do nada...
Bem poucos sabem me ler.
Conhecem meu chegar,
meu estar e com esses me
permito às vezes ser triste,
quando a vontade é de ser...
Sou de fases
Às vezes quero festa,
às vezes solidão...
Música ou silêncio,
meu quarto ou multidão.
Às vezes quero amigos,
aqui comigo...
Aos quilos.
Às vezes não quero ninguém ou só aquele
alguém...
Às vezes não quero ficar
nem comigo...
Sou de fases
e como a lua,
mudo, muda...

Silvana Gonçalves, Poemas para Você

Senhoras e senhores: Manuel Bandeira

PORQUINHO-DA-ÍNDIA

Quando eu tinha seis anos
Ganhei um porquinho-da-índia.
Que dor de coração me dava
Porque o bichinho só queria estar debaixo do fogão!
Levava ele pra sala
Pra os lugares mais bonitos mais limpinhos
Ele não gostava:
Queria era estar debaixo  do fogão.
Não fazia caso nenhum das minhas ternurinhas...

-o meu porquinho-da-índia foi a minha primeira namorada.

-----------------
POEMA TIRADO DE UMA NOTÍCIA DE JORNAL

João Gostoso era carregador de feira livre  e morava no
morro da Babilônia num barracão sem número.
Uma noite ele chegou no bar Vinte de Novembro
Bebeu
cantou
Dançou
Depois se atirou na Lagoa Rodrigo de Freitas e
morreu afogado.

-------------------

MADRIGAL TÃO ENGRAÇADINHO

Teresa, você é a coisa mais bonita que eu vi até hoje na minha
            vida, inclusive o porquinho-da-índia que
            me deram quando eu tinha  seis anos.


Manuel Bandeira, no livro Libertinagem/Estrela da Manhã

domingo, 8 de julho de 2012

Viver não é preciso, navegar é preciso.

Mudei os planos de novo.
Novos ares me chamando,
novas paisagens me esperando.
Quero rodar mundo, girar peão.
Novos gostos e cheiros,
algum por do sol me
chamando
um sorriso me instigando:é o novo,é o novo.
Voar pra ver.
Ver e crer.
Crer e querer mais.
Que seja bom.

Sil

A minha tribo é o mundo todo.


(...)
Depois, escolhido o papel, aja, atue...
E tire desse espetáculo, vários risos e amores.
Deixe momentos épicos, para serem lembrados lá na frente, quando você estiver em outro cenário.
Se atente ao fato de não existir reprises nem ensaios. Assim, dê o melhor nessa cena de agora.
Insista em tudo perfeito: enquadramento, foco certo, na luz...
Já que você é estrela desse filme, você deve fazer um bom filme.
As cenas do passado...bem,esqueça. Peso extra não combina com uma caminhada.
Não se importe nem um pouco com as cenas que saíram feias, com o que deu errado, com as frases truncadas...as vezes a cena foge do controle e os erros que são inevitáveis, aparecem, aqui e ali.
Se importe com essa cena de agora.
É de suma importância que ela esteja de acordo com o seu modo de pensar para se tornar um agir certo.
Prefira mil vezes a comédia ao drama.
Deixe as caras e as frases sérias pras horas sérias.
Deixe o som triste pras horas tristes. Sim, cena triste também tem...
No mais, escute um reggae, um sambinha , um rock antigo...Escolha tua trilha sonora...
No mais, relaxe e torne a cena leve...
Insista no romance, acredite que hora ou outra as almas se encaixam.
Se divirta enquanto estiver no palco. Se divirta muito.
Faça o que gosta com quem gosta, como gosta, sem se importar com a crítica.
Geralmente a opinião dos outros não no servem pra nada...
Faça de um modo a tirar alegria de qualquer cena, a mais simples que seja...
Por fim, não se esqueça.
É você e apenas você o responsável pelo roteiro.
Até a hora que o diretor falar: -"Corta!!!"


Silvana Gonçalves 

sábado, 7 de julho de 2012

Capitães das nossas almas

'Quem quiser nascer tem que destruir um mundo: destruir no sentido de romper com o passado e as tradições já mortas, de desvincular-se do meio excessivamente comodo e seguro da infância para a consequente dolorosa busca da própria razão de existir. Ser é ousar ser.'
Herman Hesse

' Os barcos ficam seguros no cais. Mas não foi pra isso que os barcos foram feitos.'

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Bom dia, poesia.

COLHEITA

Trago para casa
um poema,
a viagem já
valeu a pena.

(Marina Colasanti)

Eu (e minha ignorância eterna) pensava que a Marina Colasanti era brasileira.
Aprendi que ela nasceu em Asmara,Etiópia, morou até os 10 na Itália e que chegou ao Brasil em 1948 e se radicou no Rio. Marina Colasanti escreveu mais de 40 livros e também é artista visual.
Vale muito a pena procurar algo dela pra se ler.

os poemas saem, brotam, sei lá.

Sai
a
rima,
Fica
a
seta.
No
poema
a
palavra
se
liberta,
certa.

Sil

'Toda vez que me elevo sou perseguido por um cão chamado ego.'

E a gente se põe a falar e falar e falar...

Você é o que
seu silêncio
grita e eu também.
é no silêncio que a verdade faz morada.
É preciso silêncio e na paz
vibrar o amor.

Sil.

Desliguei a t.v. pra viver.
E no silêncio me reconheci.
Lembrei de raízes e exercitei
asas.
Lembrei que a gente colhe o
que planta e que isso é bom.
Plantei sonhos e amigos.
O tempo passou.
A paisagem mudou
e às vezes com um sorriso
alguém me ressuscita numa
roda de amigos.
Quando eu partir, infinita,
ainda vou estar.
poeira de estrela,
adubo da terra,
eterna.

Sil

terça-feira, 3 de julho de 2012

Deem-me as flores em vida.

Não quero flores nem velas no meu velório.
Quero sons de violino ou então de um violão.
Quero os amigos sorrindo e lembrando só o que fiz de bom.
Quero música pra lembrar que nada se acaba, que tudo se
transforma, que tudo segue o eterno fluir.
Que a luz vença as trevas,
Que o amor perdure.
Que o que é bom permaneça pra nos lembrar
que viver é bom.

Silvana Gonçalves

'debaixo de sete chaves, dentro do coração'

eu e Rita de Sá, reencontro depois de 20 anos.


Quando vi a foto da Rita na net, comecei a rir.
Fiquei feliz mas não lembrava de onde nem porque.
Falei isso pra ela e ela:’ah, pode deixar que te lembro’.
Dias desses nos  reencontramos numa São Paulo ensolarada de domingo.
O abraço gostoso, a luz nos olhos, essas coisas que não se explicam deram
o tom: o que é de verdade fica.
Minha mãe me dizia que –‘quem tem um amigo não morre pagão.’ E que o que a gente fazia pras pessoas uma hora voltava pra gente.
A Rita é uma prova viva das duas coisas. Sei que ganhei pela segunda vez o privilégio
de cruzar com essa alma e agradeço muito por isso.
Voltei da casa da Rita contente, porque ela ta bem. Ta feliz e de bem com a vida como
tem que ser.
Enfrentei o metro lotado com um meio sorriso,
existe amor no mundo.

Sil.